Como começar uma rotina de atividades físicas

Criar uma rotina de atividades e exercícios físicos não é fácil, nós sabemos. Vamos passar por esse processo juntos aqui para ajudar você e sua saúde.

24
COMPARTILHAMENTOS
72
VISUALIZAÇÕES

Rotina de Exercícios: como você pensa que tem que fazer

Domingo à noite, depois de um final de semana todo com o pé na jaca, é impossível não se encher de determinação: “Amanhã, começo o meu projeto fitness”. Já entra na internet e compra três tops novos que, afinal de contas, desta vez, é para valer!

Segunda-feira, 6 horas da manhã, a pessoa acorda mega animada, come uma crepioca com ricota e toma um suco verde, veste a legging, escolhe uma aula super intensa – decidida a torrar pelo menos 600 calorias – e começa bem a semana da virada saudável.

Muita iniciativa, seguida de uma meta ambiciosa em demasia, regada com altas doses de empolgação.

Quem consegue adivinhar onde o “projeto fitness” foi parar na quinta-feira? Pois é… Um pequeno deslize, e o desânimo dá as caras. Basta mais um obstáculo (e ele sempre vem), e pronto: a sonhada “vida saudável” foi pelos ares!

É… Se já te aconteceu, você não está sozinha(o). Essa história é bem comum. Entre o querer e o fazer, há uma longa distância.

Mudar é preciso… e desafiador

Mudar não é tarefa fácil, especialmente quando estamos falando de exercícios físicos. E sabemos que não é falta de vontade… Às vezes, desejamos profundamente mudar. Deixar a preguiça de lado e pegar firme nos treinos e, ainda assim, incorremos em tentativas frustradas. Por que isso acontece?

Mudar requer esforço, disciplina e abdicações. Nada disso parece muito prazeroso, não é? Imagina que a mudança, muitas vezes, implica em abandonar padrões repetidos por anos a fio. Sabemos que o conhecido, mesmo quando não é o ideal, nos dá a sensação de segurança. Mudar também é arriscar.

Também é importante considerar que nossos comportamentos não são isolados uns dos outros. Para mudar um único comportamento, é necessário identificar e atuar em no mínimo outros três. Para emagrecer, é precioso ser vigilante com alimentação, planejar as refeições da semana, cozinhar mais em casa e deixar de frequentar os fast foods, por exemplo.

Portanto, a missão de inserir atividades físicas e exercícios na rotina não se trata apenas de começar a treinar. Trata-se também de deixar alguns comportamentos de lado.

Como começar os exercícios?

Dizem que tomar uma decisão já é meio caminho andado. Muito cuidado com frases feitas! Claro que este é um passo fundamental. Mas, verdade seja dita, decidir treinar não queima uma caloria sequer, não é mesmo?

Após a tomada de decisão é que começa, de fato, o ato de se exercitar.

O bom é que, nos dias de hoje, há muito conhecimento sério e consistente sobre como o nosso cérebro funciona, e isso permite que sejam criados métodos que ajudam a estabelecer novos hábitos. Isso se aplica a qualquer aspecto da vida.

Mas por que parece tão difícil?

O cérebro tende a nos manter em nossa zona de conforto. Por isso, se você é sedentário, inserir uma rotina de treino não é natural. Seu cérebro vai estar contra você nesse começo. Como se você corresse com um elástico preso à sua cintura.

Calma! Isso não é uma batalha perdida! Vai chegar o momento em que este elástico será rompido. Continue lendo e aprenda como estabelecer esse hábito!

Hábitos e Exercícios Físicos

Entender como os hábitos funcionam pode ser a grande sacada para transformar fracassos sequenciais em sucesso definitivo.

Os hábitos são, essencialmente, padrões de comportamentos e acabam se tornando uma parte do que somos.

Quando algum comportamento se repete muitas vezes, o cérebro cria “atalhos” de maneira que uma ação aciona a ação seguinte, de forma quase automática. O cérebro entende que esta ação será realizada repetidas vezes, sempre da mesma forma, e cria uma estratégia para poupar esforço e energia. Assim, entra no “piloto automático” e fica “liberado” para dedicar-se a tarefas mais desafiadoras.

Vamos usar como exemplo algo que você tenha aprendido a fazer já adulta(o), como dirigir. No começo, se concentra em dar seta, mas se esquece de mudar de marcha. Ou atenta(o) à baliza, acaba deixando o carro morrer. Com a prática, dirigir passa a ser automático e não demanda mais uma grande dose de atenção. A sensação é que esta ação flui naturalmente.

Quando uma pessoa começa um novo hábito, como, por exemplo, treinar diariamente, uma marca se estabelece no seu cérebro. Conforme esta atividade se repete, essa marca vai se tornando mais profunda. Vinte e um dias é o tempo considerando suficiente para o cérebro reconhecer e se adaptar a esta atividade. Em noventa dias, este hábito estará consolidado.

Quebrar um velho hábito e iniciar um novo pode ser difícil no começo, mas essa dificuldade passa, você se adapta e se supera. E só te digo isso: vai valer muito a pena, você vai ver.

Eduardo Talans

Eduardo Talans

Desenvolvi grande parte da minha carreira no mercado Fitness. Iniciei como Gerente e, depois, Diretor de Marketing do Grupo Bio Ritmo. Em seguida, me tornei sócio de uma das maiores consultorias do mercado fitness, a Inner GP, fui proprietário de um grupo de academias (Fitness Friends) e, atualmente, me tornei sócio da maior plataforma de Treinos Online do Brasil.

Próximo Artigo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Peça o contato dos especialistas em planos de saúdePeça o contato dos especialistas em planos de saúdePeça o contato dos especialistas em planos de saúde

Dicas sobre planos de saúde

Leia mais

Entre na sua conta abaixo

Preencha o formulário para registrar-se

Recuperar senha

Favor inserir seu usuário ou email para alterar a senha.