Envelhecer está na moda

O Brasil está ficando mais velho, você se preparou?

18
COMPARTILHAMENTOS
33
VISUALIZAÇÕES

Falar de envelhecimento hoje em dia é atual, então envelhecer é atual? É ser moderno?

No Brasil de 2019, sim!

A taxa de nascimento hoje é muito menor do que anos atrás, e as pessoas estão vivendo cada mais, por isso, o Brasil está se tornando um país idoso. Idoso, de acordo com o nosso Estatuto do Idosos (Lei 10741/03), é a pessoa acima dos 60 anos.

gráfico que mostra o envelhecimento da população brasileira

Fica fácil de perceber quando analisamos a evolução da nossa pirâmide etária dos últimos 40 anos. A base da pirâmide era larga, com o número de jovens bem maior do que o número de idosos. Quando verificamos a pirâmide de 2000, o desenho já muda muito, a pirâmide “engorda”, porque a ponta de cima cresce muito, e a base diminui.

O último desenho é a previsão para o próximo ano, onde o número de idosos praticamente se iguala ao número de jovens, e a previsão é que nos próximos anos a tendência seja a mesma, cada vez aumentando o número de idosos.

Podemos pensar: “e eu com isso? Eu ainda sou jovem e tenho muito tempo para chegar nessa idade”. Muito pelo contrário, muito tem que ser pensado com esse novo panorama que vem sendo nos apresentado.

O processo de envelhecimento do Brasil foi muito rápido e não tivemos tempo para nos preparar para isso, por isso, é nosso dever estar ciente dessa incrível mudança e perceber que inúmeros desafios estão postos a nossa sociedade.

Se a gente comparar com Portugal, ou com a população europeia, vemos que o processo deles foi bem mais lento.

Sem dúvida, a Europa enfrenta suas dificuldades, mas eles tiveram mais tempo para se acostumar a essa realidade. Em 1980, a população jovem já começava a diminuir, e o número de idosos foi aumentando gradativamente. A previsão para 2025 lá é que o número de idosos seja maior do que o número de nascimentos.

Desta forma, vou listar alguns grandes desafios que temos, para que possamos analisar ao decorrer do tempo:

  • A população economicamente ativa diminui, enquanto o número de pessoas idosas aumentam
  • Como ficam as configurações dessas famílias?
  • Quem são os cuidadores formais e não formais?
  • Como ter um envelhecimento saudável
  • Como manter a qualidade de vida na terceira idade
  • Essa população que não para de crescer é um mercado consumidor ativo
  • Existe emprego para a terceira idade? Como eles se sustentam?

Enfim, surgem uma série de questões que podemos ir analisando, uma a   uma aqui nessa coluna. Eu citei apenas algumas, mas pensando em economia, saúde, assistência existem muito mais! Convido vocês a pensar junto comigo, quais desafios não foram citados? Vamos abordar cada tema separadamente. Deixe sua sugestão nos comentários!

Patricia Lerner Sereno

Patricia Lerner Sereno

Patricia Lerner Sereno tem 44 anos, é formada em Direito e em Psicologia, com especialização em Psicologia Hospitalar e Psicogerontologia. Hoje, é sócia da ASL Cuidadores, empresa especializada em cuidadores de idosos e pessoas especiais, e Diretora do Serviço Social da UNIBES.

Próximo Artigo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Peça o contato dos especialistas em planos de saúdePeça o contato dos especialistas em planos de saúdePeça o contato dos especialistas em planos de saúde

Dicas sobre planos de saúde

Leia mais

Entre na sua conta abaixo

Preencha o formulário para registrar-se

Recuperar senha

Favor inserir seu usuário ou email para alterar a senha.