Você ainda segue as Dietas de Instagram?

0
COMPARTILHAMENTOS
33
VISUALIZAÇÕES

As famosas “Dietas da Moda” existem há mais tempo do que imaginamos. A primeira dieta descrita na história foi em 1588 e era conhecida como “Dieta dos Ovos de Veneza”. Ela consistia em ingerir apenas 500 ml de vinho por dia, já pensou?!

Desde então, os modismos alimentares vêm inovando e trazendo vários malefícios à saúde como, por exemplo, a dieta do cigarro, em 1925, que incentivava o tabagismo com a finalidade de emagrecer.  Outros diversos exemplos de dietas da moda foram: dieta da bela adormecida (1960), dieta prolinn (1970), dieta de beverly hills (1981), dieta do tipo sanguíneo (1996), dieta da bola de algodão (2000), entre diversas outras.

Na tentativa de reduzir o peso e controlar a obesidade, têm surgido, nos últimos anos, uma vasta oferta de dietas que prometem perda de peso rápida. As chamadas “dietas de Instagram” tomam espaço entre os indivíduos que buscam enlouquecidamente o segredo para se tornarem magros e com o “corpo ideal”. Sabemos que os padrões alimentares vêm de uma questão cultural, porém a mídia possui enorme influência no que, quando, como e onde comemos.

É preciso entender que blogueiras não são nutricionistas e o que funciona para elas provavelmente não é o ideal para você. Sem perceber, somos influenciados de maneira gigantesca pelas figuras públicas encontradas nas redes sociais e devemos nos atentar no quanto isso têm impactado em nossas vidas.

A grande maioria das dietas da moda divulgadas nas mídias sociais podem trazer consequências bastante prejudiciais ao organismo humano. Em geral, elas incluem exagerada restrição alimentar, o que pode gerar diversos riscos à saúde como diminuição do colesterol HDL (benéfico ao organismo), depressão, comprometimento da vida social, diminuição do metabolismo, anemia, diminuição da auto estima, entre outros. Além disso, as dietas restritivas são extremamente insustentáveis, levando ao famoso “efeito sanfona”. Quanto tempo você aguenta comendo muito menos do que o seu corpo pede?!

Seu plano alimentar deve ser desenvolvido por nutricionistas que irão garantir a sua individualidade, respeitando sempre o seu modo de se alimentar, sua cultura, suas preferências e aversões, além de não gerar aquela preocupação excessiva com corpo e dieta. Equilíbrio é a chave de tudo, procure sempre um profissional capacitado.

Referências Bibliográficas
BETONI, Fernanda; ZANARDO, Vivian Polachini Skzypek; CENI, Giovana Cristina. Avaliação de utilização de dietas da moda por pacientes de um ambulatório de especialidades em nutrição e suas implicações no metabolismo. Conscientiae Saúde, Rio Grande do Sul, v. 3, n. 9, p.430-440, 2010.
POLIVY, Janet. Psychological consequences of food restriction. Journal Of The American Dietetic Association, Canada, v. 96, n. 6, p.589-592, jun. 1996.
OLSON, Marian B. et al. Weight Cycling and High-density Lipoprotein Cholesterol in Women: Evidence of an Adverse Effect. Journal Of The American College Of Cardiology, Washington, v. 36, n. 5, p.1566-1571, jun. 2000.
POLIVY, Janet. Psychological consequences of food restriction. Journal Of The American Dietetic Association, Canada, v. 96, n. 6, p.589-592, jun. 1996.
FIELD, Alison E. et al. Relation Between Dieting and Weight Change Among Preadolescents and Adolescents. Pediatrics, Boston, v. 112, n. 4, p.900-906, out. 2003.
HILL, Andrew J. Does dieting make you fat? British Journal Of Nutrition, [s.l.], v. 92, n. 1, p.15-18, ago. 2004. Cambridge University Press (CUP). http://dx.doi.org/10.1079/bjn20041135.

Julie Soihet

Julie Soihet

Nutricionista formada pelo Centro Universitário São Camilo (CRN-3 54883/P), especialista em Comportamento Alimentar pela Faculdade Gaúcha, aprimorada em Transtornos Alimentares pelo Ambulim/HCFMUSP e Voluntária do Ambulatório de Comer Compulsivo do Ambulim/HCFMUSP. Atualmente, atua em consultório no atendimento de pacientes com transtorno alimentar e/ou que desejam melhorar sua relação com a comida e com o corpo, ressignificando crenças e mitos relacionados à alimentação.

Próximo Artigo

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Peça o contato dos especialistas em planos de saúdePeça o contato dos especialistas em planos de saúdePeça o contato dos especialistas em planos de saúde

Dicas sobre planos de saúde

Leia mais

Entre na sua conta abaixo

Preencha o formulário para registrar-se

Recuperar senha

Favor inserir seu usuário ou email para alterar a senha.